Reposição salarial: frente a perda de 20% sob Bolsonaro, governo divulga índice considerado inaceitável pelo movimento de servidores

Na véspera deste feriado de Semana Santa, os servidores públicos federais (que desde janeiro protocolaram junto ao governo pauta de reivindicações requerendo a reposição das perdas do governo Bolsonaro com reajuste emergencial para todos em 19,99%) foram surpreendidos com a notícia, pela imprensa, de que seria dada a revisão em cinco por cento – sem dizer como e sem negociar – e que não cobre nem as perdas deste ano.

Dessa forma, Bolsonaro e Paulo Guedes mantêm a política de granada no bolso: reajuste efetivamente de zero e autoritarismo no trato do serviço público, sem abrir canal de negociação.

Em nota (veja abaixo), o Fonasefe, fórum que congrega representações dos trabalhadores do serviço público federal, como Andes, ASSIBGE Nacional, SINASEFE Nacional, Fenajufe, entre outras, denunciou o desrespeito com que os trabalhadores do setor público vêm sendo tratados nesse governo, que sequer senta à mesa para negociar, bem como a forma com que o assunto foi anunciado, e reafirmou a manutenção da mobilização rumo ao fortalecimento da greve unificada – que já começou em categorias como previdenciários e Receita Federal.

O Fórum classificou o anúncio, que nem se configura em uma proposta, como inaceitável e insuficiente, bem como lembrou a importância do serviço público, demonstrando ainda com dados que há margem para abrir o canal e trazer à mesa de negociação uma proposta que não seja desrespeitosa como essa em seu conteúdo e forma.

Aumentar a pressão

Vale lembrar, como a  própria mídia registrou (veja links para matérias abaixo), que ainda que esse índice seja inaceitável, ele demonstra o temor que o governo começa a apresentar caso a greve que vem sendo construída se alastre por todos os setores – ainda mais neste ano de eleições gerais.

Agenda de luta

Frente aos desdobramentos da campanha salarial, o Fonasefe irá realizar uma transmissão ao vivo nas redes sociais para debater o tema no dia 20 de abril: siga as redes do Fórum e acompanhe – no Instagram, o perfil do Fonasefe é @fonasefe1 – lá tem link para todas as redes do Fórum.

Além disso, a entidade trabalha para o fortalecimento da semana de luta em Brasília, de 25 a 29 de abril. Na ocasião, pretende-se realizar uma paralisação de todas as categorias do serviço público no dia 28. Desde o ano passado os servidores adotaram a tática de atos contínuos em Brasília e assim conseguiram barrar, naquele ano, a reforma administrativa e iniciaram a mobilização contra o reajuste zero.

A CSP-Conlutas, central a que o SINTRAJUFE MARANHÃO é filiado, apoia a iniciativa do movimento e acredita que a LUTA UNIFICADA dos servidores é fundamental para que a vitória seja alcançada.

 

Sintrajufe/MA, com informações da CSP Conlutas

Veja também:

Deu na mídia:

 

Confira a seguir a nota do Fonasefe sobre o anúncio do governo e acompanhe em nossos canais chamadas para as mobilizações que devem ocorrer e marque presença!