Destaque Pauta Local

Covid19: Sintrajufe/MA dá entrada em pedido de suspensão do trabalho presencial; confira ofício

  • Confira ofício encaminhado pelo Sintrajufe aos órgãos da base sobre o assunto

O Sintrajufe encaminhou, nesta quarta-feira, dia 10 de fevereiro, ofícios às representações dos tribunais regionais federais e do Ministério Público da União no Estado do Maranhão solicitando imediata suspensão do trabalho presencial nestes órgãos em razão do aumento exponencial de casos do novo coronavírus no país e no Estado, acarretando, também, no aumento do número de mortes.

Dessa forma, o Sindicato segue na luta pela preservação das vidas dos servidores, estagiários, terceirizados e dos jurisdicionados.

O documento do Sindicato cita, ainda, a situação dos oficiais de justiça avaliadores federais, que executam atividades externas e estão assim, de modo particular, expostos à Covid19, como eles chegaram a lembrar à sua organização antes do encaminhamento do ofício.

Após protocolados, o Sindicato acompanhará e fará gestões para que a resposta possa ser positiva e adotada o quanto antes de forma a contribuir na saúde coletiva.

Nesta terça-feira, 9, em entrevista à Rádioweb Tambor, Antônio Augusto Moura da Silva, médico, epidemiologista, professor e pesquisador da UFMA, em entrevista sobre as novas variantes do coronavírus no Maranhão, alertou para a necessidade de adoção de medidas que restrinjam a circulação de pessoas frente ao avanço da pandemia. Em outra ocasião, ele já participou de conversa virtual realizada pelo Sintrajufe que ajudou a categoria a entender, naquela ocasião, a necessidade de manutenção do trabalho remoto – que é o que o Sindicato volta a solicitar agora diante dessa nova onda.

  • Acompanhe a seguir o texto do documento enviado aos tribunais e procuradorias e, na sequência, a participação do dr. Antonio Augusto no Jornal Tambor (começa a partir dos 16 minutos – se o vídeo não abrir automaticamente, clique em seu título).

Suspensão das atividades devido à pandemia da COVID-19 e solicitação de audiência virtual

Considerando que, segundo o consórcio formado por G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, de 09.02.2020, temos 3.783.228 casos confirmados e 232.348 mortes. No Maranhão, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde do dia 08 de fevereiro de 2021, temos 210.217 casos confirmados, com 7.895 ativos, 1347 casos suspeitos e 4.787 óbitos. No caso de São Luís, em relação à ocupação de UTI´s, conforme o boletim, estamos com 83,33% dos leitos ocupados (21 leitos livres), 93,75% em Imperatriz (02 leitos livres) e 52,03% nos demais municípios (71 leitos livres), demonstrando uma situação bastante preocupante diante do aumento da contaminação e a subnotificação. Os hospitais particulares da grande ilha já atingiram o máximo de sua capacidade de leitos para a Covid-19.

Os dados oficiais são alarmantes e a situação fica ainda mais dramática quando se constata o elevado grau de subnotificação (esses números precisam ser multiplicados por até 10 vezes), já que não existem testes em massa na população, além de dados que não são concisos, pois existem diferenças entre os dados municipais e estadual.

Considerando o aumento da intensidade da transmissão (Rt > 1) no Maranhão reproduzir novas infecções em escala ampla, aproximando-se do que está acontecendo em Manaus, a partir da nova variante do vírus, tendo o Maranhão constando com um dos estados com maiores percentuais de aumento dos casos de morte devido à Covid-19;

Considerando que várias atividades são realizadas em área externa aos órgãos, como no caso específico dos Oficiais de Justiça, sujeitando-os a situações de contato direto com o vírus;

O Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal e MPU no Maranhão, entidade representativa dos trabalhadores do Judiciário Federal e MPU no Maranhão, vem reivindicar as seguintes medidas por parte desta corte eleitoral:

  • Que sejam suspensas, de imediato, as atividades presenciais por 30 dias, inclusive plantões, e que qualquer atitude de retorno deve levar em consideração critérios técnicos da Organização Mundial de Saúde, das autoridades e especialistas na área de saúde, baseada em dados estritamente científicos, e levando em consideração a realidade do estado do Maranhão;
  • Que seja suspenso qualquer atendimento ao público durante esse período e que o órgão cuide com prioridade sobre a questão da testagem/vacinação em massa de todos os servidores e terceirizados;
  • Solicitação de audiência, de forma virtual, entre a diretoria do sindicato e a diretoria do foro para tratar dos assuntos referentes aos assuntos elencados neste ofício.

https://www.facebook.com/835922613261383/videos/1612816258928991