Destaque Pauta Local

Em Assembleia, categoria decide por aquisição de nova sede para o Sintrajufe próximo aos tribunais

  • Também foi falado sobre a gravidade da reforma administrativa e a necessidade urgente de mobilização unificada contra mais esse ataque ao serviço público e à sociedade

A Assembleia Geral realizada de modo virtual pelo Sintrajufe no último dia 12 de novembro deliberou pela aquisição de imóvel ofertado ao Sindicato no condomínio São Luís Offices, construído pela Sá Cavalcante próximo às sedes do TRT/MA, TRE/MA, Seção Judiciária do Maranhão, do Fórum Astolfo Serra, e da Sede da Procuradoria da República no Estado.

Com isso, a Sede Administrativa do Sintrajufe, cuja venda do prédio onde está instalada atualmente já havia sido aprovada pela categoria, sai do Centro de São Luís para novamente se posicionar fisicamente mais próximo dos trabalhadores – o Sindicato funciona no Centro desde sua fundação, há quase 30 anos (que serão completados em 2021), onde antes também já funcionaram órgãos da base, como o Fórum Astolfo Serra e a Procuradoria da República – o que justificava sua instalação na área central.

Há algum tempo, já a algumas gestões, o Sindicato buscava retomar essa proximidade física, sempre impedida pela situação financeira: com a venda da sede administrativa atual, essa questão, se não de todo ultrapassada, pôde ser minimamente contornada, reaproximando geograficamente o Sintrajufe de seus filiados.

A oferta para aquisição de duas salas no São Luís Offices foi apresentada à categoria durante a Assembleia e aprovada por unanimidade pelos presentes. Uma sala será paga à vista com a renda obtida pela venda do escritório no Centro de São Luís e a outra, sua contígua, foi oferecida de modo facilitado, parcelado, permitindo assim, de modo planejado, sua aquisição.

O Advogado Milton Ricardo Calado, membro da Assessoria Jurídica do Sintrajufe, presente à Assembleia, alertou para os cuidados burocráticos necessários a serem observados durante a transação. Ao ouvi-lo, a Assembleia achou por bem aprovar conjuntamente suas recomendações. Dessa forma, o imóvel (a primeira sala) só terá o recurso repassado ao vendedor após checagem completa da situação das duas salas de sua propriedade no cartório de registro de imóveis, e a negociação concluída apenas se não houver nenhum óbice à sua realização, devendo, a partir daí, a propriedade dos bens ser transferida imediatamente ao Sindicato.

A Diretoria do Sintrajufe já deu início a essa checagem de forma a certificar-se de que a categoria irá adquirir sua nova sede sem nenhum obstáculo.

A Sede atual prossegue, desde o início da pandemia do coronavírus e, agora também dada a mudança, em atendimento remoto, através dos canais já informados: e-mail – secretaria@sintrajufema.org.br; redes sociais e site do Sindicato e pelo telefone/whatsapp (98) 9 8899 0822 (das 11h às 17h).

Com a necessidade de cuidado acurado em relação aos trâmites burocráticos e também com o material do Sindicato, como documentos e equipamentos, é provável que a inauguração da nova sede ainda leve um tempo até tudo ficar pronto (boa parte do material hoje na atual sede administrativa será arquivada nas instalações do Centro de Lazer, devendo seguir para o novo espaço tudo o que for de uso essencial e de rotina). Também será necessário preparar e equipar o novo espaço para bem atender aos servidores.

Assim que tudo estiver a contento, a sede será disponibilizada aos filiados. Entretanto, até lá, o Sindicato segue em plena atividade, adaptada aos tempos de pandemia, mas na luta constante, para a qual chama seus filiados, na defesa dos direitos dos servidores e demais trabalhadores. Um ponto que chama especial atenção é a PEC 32, que detona a reforma administrativa capaz de trucidar o serviço público. Essa pauta também foi abordada durante a Assembleia.

Reforma administrativa: se não houver mobilização, todos serão sacrificados

A Assembleia Geral do dia 12 foi mais uma oportunidade de retomar este assunto que pode mudar as vidas de quem já está no serviço público, de quem pretende ingressar e também de quem é beneficiário dos serviços prestados (todos os brasileiros e brasileiras).

Assim, foi reforçado o chamado para que todos se inteirem do assunto e se juntem a toda a mobilização possível para barrar mais esse ataque que tem os servidores públicos – e o serviço que prestam – como alvo direto.

Ricardo Calado, que já havia em outro momento detalhado boa parte dos riscos dessa proposta, foi taxativo: ou os servidores se mobilizam, juntamente com a sociedade, ou seremos a geração que presenciará um ataque sem precedentes ao funcionalismo, capaz de fazer do setor público uma verdadeira terra arrasada.

Para perceber o que está em jogo, a fala do advogado pode ser vista na participação que fez em outra Assembleia Geral do Sindicato. O material pode ser consultado clicando AQUI.

Participe desta luta AGORA!

O Sintrajufe já vem há algum tempo chamando todos os trabalhadores para intensificar a resistência a essa reforma. “Isolados, seremos trucidados”, avalia a Diretoria, lembrando de batalhas que provocaram grandes baixas no serviço público e nos direitos sociais, como a Emenda Constitucional do congelamento dos investimentos em todas as áreas do governo, sacrificando a oferta e manutenção dos serviços, e a reforma da previdência (estas, embora tenham sido aprovadas, devem ser alvo de luta para reversão, um quadro ainda mais delicado que lutar contra sua aprovação, como acontece agora com a reforma administrativa.

Para se juntar a estas fileiras, alguns passos já podem ser tomados por todos e todas:

  1. Filiarem-se aos seus sindicatos para fortalecê-los no enfrentamento;
  2. Acompanhar os meios de comunicação de suas entidades sindicais e ajudar a difundir a informação, desfazendo os mitos que governo e mídia vêm criando contra o serviço público através de dados com fontes confiáveis disponíveis nos sites das entidades: no caso do Sintrajufe, além do site, estamos presentes no Facebook, Twitter e Instagram – quem não segue esses canais deve fazê-lo agora.
  3. Quem não tem conta no Twitter, deve criar imediatamente e, além de seguir o sindicato, seguir a Frente Parlamentar de Defesa do Serviço Público, que semanalmente faz, geralmente às segundas-feiras ás 19h, tuitaços que alertam contra a reforma e chamam para a defesa do serviço prestado à população em várias áreas. O perfil da Frente é @FrenteServicoP – além do Twitter, a Frente está presente também no Instagram. Indicamos o compartilhamento das informações durante os tuitaços, tanto através de retuítes quanto levando os dados para seus contatos no WhatsApp e demais redes.
  4. O Sintrajufe também está aberto a sugestões para os materiais que elabora na campanha contra a PEC 32: entre em contato conosco em nossos canais e ajude a construir a resistência!
  5. Do que já foi produzido nesse sentido, podem ser vistas algumas das seguintes matérias, que também devem ser compartilhadas (além destes assuntos, outras informações podem ser vistas no nosso site, como as ações judiciais em defesa dos filiados – acesse e consulte):