Destaque Pauta Nacional

Centrais sindicais intensificam campanha pela vida chamando à doação de sangue

Teve início nesta sexta-feira, 7 de agosto, em todo o país, mais uma etapa da Campanha pela Vida e pelo Fora Bolsonaro e Mourão, bandeiras que unem as diversas centrais de trabalhadores no Brasil ante as milhares de mortes pela Covid19 e a falta de combate do governo à pandemia.

A CSP-Conlutas, central a qual o SINTRAJUFE MARANHÃO é filiado, e que também faz parte desse chamado, reafirma a reivindicação por uma quarentena geral de trinta dias, defesa do emprego e da renda dos trabalhadores, investimentos efetivos no Sistema Único de Saúde (SUS), entre outros importantes da pauta de enfrentamento das crises política, sanitária e econômica como a imediata suspensão do pagamento da dívida pública.

Dia de Luto e Luta

Este 7 de agosto ficou marcado como mais um Dia Nacional de Lutas, convocado conjuntamente pela CSP-Conlutas e seus sindicatos filiados, além da CUT, CTB, CSB, Força Sindical, CGTB, Intersindical, NCST, UGT e Pública.

Na quinta-feira, 6 de agosto, o Brasil atingiu a triste marca de 8.644 mortes com 1.226 novos óbitos em 24 horas. Até o sábado, o número deve ultrapassar cem mil óbitos.

Em meio a tudo isso, e a falta de comando no enfrentamento da pandemia, Bolsonaro segue desdenhando das vítimas: sua última declaração nesse sentido, ante as cem mil mortes anunciadas, foi: “vamos tocar a vida”.

Diante desse quadro, fica explícita a urgência da luta pelo afastamento do presidente e do vice, bem como dos ministros que seguem sua política de morte, seja no campo econômico, com Paulo Guedes, destruindo o serviço prestado à população, seja no campo socioambiental, com Salles, ou os demais defensores de uma pauta conservadora altamente nociva para qualquer projeto de Nação.

#EuDefendoAVida #EuDooSangue #ForaBolsonaro

No Maranhão, a Campanha pela Vida retomada nesta sexta-feira seguirá até 7 de setembro, conclamando os trabalhadores a doarem sangue, insumo de extrema necessidade nestes tempos.

Para aderir, basta dirigir-se a Hemomar, em São Luís (Rua Cinco de Janeiro, s/n, bairro da Jordoa, telefone 98 3216 11 00) e fazer a doação.

Para registrar sua participação, pegue um dos adesivos da campanha das centrais, parecidos com as ilustrações desta matéria, e publique em suas redes sociais com as # citadas acima.

Os adesivos estão disponíveis no Hemomar (Hemocentro do Maranhão).

Além disso, todas as ilustrações da campanha, publicadas também nesta matéria, estão disponíveis para serem compartilhadas em redes: esse é um campo de disputa fundamental para se demonstrar a indignação: participe!

Como os trabalhadores vêm sendo atingidos: veja a situação em algumas categorias

Saúde: cerca de 200 mil trabalhadores da saúde infectados, 800 mil afastados por suspeita de Covid-19. Destes, quase 150 infelizmente morreram. Medo, insegurança, estresse passou a ser a rotina. Não há equipamentos, medicamentos, condições mínimas de trabalho.

Petroleiros: estima-se mais de 3 mil infectados e outros mais de 1 mil suspeitos somente entre os petroleiros efetivos (a Petrobras não informa os terceirizados). Os sindicatos já confirmaram pelo menos 15 óbitos entre petroleiros efetivos. Seguindo a política de Bolsonaro, a direção da Petrobras omite os casos e mortes e não garante as condições adequadas de segurança. Isso em meio aos ataques de privatização da empresa, que vem sendo fatiada e vendida e destruída dia após dia.

Bancários: agências superlotadas dão uma demonstração dos riscos que trabalhadores do setor se expõem diariamente. O Sindicato dos Bancários do Maranhão denuncia regularmente o descumprimento de protocolos básicos de segurança, expondo os funcionários e os clientes à contaminação.

(Fonte: CSP Conlutas).

No Judiciário Federal e no MPU, o Sintrajufe segue conclamando tribunais e procuradorias a ouvirem os receios dos seus servidores quanto ao retorno das atividades presenciais:

nesse sentido, todos os trabalhadores do TRE Maranhão, tribunal que já retomou as atividades presenciais, devem participar de Assembleia Setorial Virtual convocada pelo Sindicato para a próxima terça-feira, dia 11 de agosto, às 14h, em link a ser divulgado.

Reafirmamos a luta por:

Equipamentos de Proteção para os trabalhadores contra a Covid19, condições de trabalho dignas, testes massivos para os trabalhadores, garantia de salários, pagamento de insalubridade, nenhum direito a menos.