Destaque Pauta Nacional

Serviço Público se prepara para greve em 18 de Março; Base do Sintrajufe fará Assembleia Geral sobre o tema – fique atento/a e participe!

O Dia Nacional de Greve do Serviço Público, 18 de março, ganha a cada dia mais adesões de várias categorias do funcionalismo, além do apoio dos parlamentares e movimentos sociais. No Congresso, está em atuação a Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público, que tem contribuído na luta de resistência contra os diversos ataques. O dia 18 de Março será de mobilização em defesa dos servidores e contra o desmonte do Estado brasileiro promovido pela política neoliberal de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, além dos ataques à Educação Pública, notadamente universidades e institutos federais, empreendidos por Abraham Weintraub.

Atendendo ao chamado da Fenajufe, Sindicatos da base já aprovaram paralisação em Assembleia Geral Extraordinária (AGE): Sisejufe-RJ, Sintrajud-SP, Sindjus-AL, Sindjuf-SE, Sitraemg-MG, Sinjufego-GO, Sintrajusc-SC e Sintrajufe-RS; outros realizarão assembleias nos próximos dias,a  exemplo do Sintrajufe, cuja convocatória será divulgada imediatamente após o carnaval.  Toda a base, filiada ou não, deve participar.

O dia 18 será oportunidade, também, de promover diálogo com a sociedade que será diretamente atingida.  A PEC 186/219 (Emergencial) que compõe o Plano Mais Brasil – Pecs 186, 187 e 188/19 – prevê redução de até 25% na jornada e salário dos servidores; a reforma administrativa, que deve ser encaminhada ao Congresso nesta semana, propõe o fim da estabilidade, promoções e progressões automáticas, aumento do estágio probatório, diminuição dos concursos, terceirização e outras perversidades.

Bolsonaro e Guedes subiram o tom nos últimos dias reforçando o total desprezo do governo pelo serviço público. O ministro Guedes – banqueiro investigado por fraudes em fundos de pensão de estatais – ultrapassou todos os limites ao comparar servidores a parasitas. O objetivo do governo é promover o enxugamento do estado para implementar a agenda de privatizações tão desejada desde a campanha eleitoral.

Outras categorias

Várias categorias confirmaram adesão à greve do 18 de março, entre elas professores e servidores da Educação Pública, que já se movimentam em todo o Brasil para promover uma grande paralisação nesse dia, além de trabalhadores da Saúde federal, funcionários dos Correios, e das demais entidades que compõem o Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado (Fonacate).

Greve dos petroleiros

Aproximadamente 21 mil trabalhadores da Petrobras participaram da greve petroleira em todo o país, que começou dia 1º de fevereiro e foi suspensa nesta quinta-feira, 20, enquanto o TST tenta arbitrar o conflito entre trabalhadores e a empresa. Além de reivindicar a anulação das demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen-PR) e o cumprimento de cláusulas do acordo coletivo de trabalho (ACT), a forte adesão social ao movimento fez dele um símbolo contra o entreguismo e de defesa da soberania nacional. De acordo com a Federação Única dos Petroleiros (FUP), na segunda-feira (17), a paralisação chegou a atingir 121 unidades, entre plataformas (58), campos terrestres (8) e refinarias (14).

O Sintrajufe conclama sua base a estar atenta e se preparar para os enfrentamentos, participando ativamente da Assembleia e, posteriormente, das mobilizações em defesa, inclusive, de nossas próprias carreiras: à luta! Tão logo a Diretoria do Sindicato decida data e local da Assembleia Geral, os servidores serão comunicados nos canais de informação do Sintrajufe: siga acompanhando.

Sintrajufe, com informações da Fenajufe (Raphael de Araújo, da Agência Fenajufe); Arte: Annelise Oliveira