Fenajufe: Nota em apoio ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz

Destaque Movimentos Sociais

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União – FENAJUFE, representante dos servidores públicos do Judiciário Federal e do Ministério Público da União em todo o território nacional, vêm a público demonstrar o seu apoio e solidariedade ao presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, bem como REPUDIAR a fala do Presidente da República sobre o pai daquele, conforme amplamente noticiado na imprensa.

O representante do Estado brasileiro e do Poder Executivo da União, em tom ameaçador e de deboche, em resposta à atuação democrática e em defesa das prerrogativas advocatícias da Ordem dos Advogados do Brasil, disse publicamente que poderia explicar ao presidente da OAB, Sr. Felipe Santa Cruz, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar (1964-1985), assinalando que ele não vai querer ouvir a verdade.

Ou seja, o Presidente da República confessou abertamente que sempre soubera da forma e da circunstância com que se cometera um grave crime contra a humanidade, o que por si só seria uma atitude incompatível com o cargo público que ocupa.

É inaceitável que o Sr. Jair Bolsonaro, por estar em função de relevantíssima importância para o Estado Democrático de Direito, não explique a razão da sua própria omissão no dever de noticiar a prática de atos atentatórios aos direitos humanos ou enxovalhe a honra de quem fora assassinado pelo aparelho repressivo estatal.

Dizer, sem qualquer prova, que o Sr. Fernando Augusto Santa Cruz Oliveira, pai do presidente da OAB, foi morto por membros do grupo denominado “Ação Popular”, além de não eximir o que foi dito anteriormente por ele, atenta com a verdade dos fatos, pois a Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, órgão ligado ao governo federal, atesta que o mesmo faleceu de ‘morte não natural, violenta, causada pelo Estado brasileiro, no contexto da perseguição sistemática e generalizada à população identificada como opositora política ao regime ditatorial de 1964-1985’.

Sendo assim, esta Federação se solidariza com o Sr. Felipe Santa Cruz, Presidente da OAB, e sua família em memória do falecido Sr. Fernando Santa Cruz Oliveira, além de repudiar veemente as falas recheadas de ódio, ameaças e inverdades do que, atualmente, ocupa o mais importante cargo da República Federativa do Brasil.

 

Brasília, 30 de julho de 2019.

 

Assessoria Jurídica Nacional